Sobre  Ensaio Gestante | Mayara Barbosa Fotografia | Pouso Alegre e Região

Sobre

a titia Mayara



Olá, mamãe e papai! Tudo bem?

Meu nome é Mayara, tenho 26 anos, sou mineira e fui para São Paulo para estudar Moda na Faculdade Santa Marcelina, na qual me formei em Dezembro de 2016 e onde eu tive meu primeiro contato com a fotografia. Foi no ano seguinte, no entanto, que me deparei com a fotografia Newborn, pela qual me apaixonei instantaneamente e passei a estudar avidamente. Pouco tempo depois, por volta de Março de 2017, fui carinhosamente adotada pela fotógrafa Silvia Torre, que com muito amor e paciência me ensinou muito do que eu sei hoje e me deixou ainda mais encantada por esse universo da fotografia de família. Em Maio de 2018, após mais de um ano estudando e me especializando, finalmente inaugurei o Estúdio Polito Pelota. E quantas aventuras desde então!Mas deixo aqui, após essa breve apresentação, uma reflexão sobre as minhas escolhas...

Escolhi ser fotógrafa. Escolhi ficar noites sem dormir tratando fotos, escolhi andar descabelada, sem perfume, com as unhas curtas e cheirando álcool em gel. Escolhi ficar horas sem comer, sem ir ao banheiro, escolhi me arrastar no chão e ficar nas posições mais esquisitas e desconfortáveis. Escolhi terminar o dia suada, cheirando a leite azedo, muitas vezes com a roupa suja de xixi ou "queijinho". Escolhi sentir o coração parar com um engasgo, ainda que de leve. Escolhi abrir mão dos fins de semana convencionais com a família, escolhi ficar até de madrugada no estúdio, carregar peso e um monte de tralhas para cima e para baixo. Escolhi terminar o expediente lavando as coisinhas do estúdio na mão, muitas vezes tarde da noite. Escolhi abrir mão de presentes, roupas, sapatos, para investir de pouquinho em pouquinho naquilo que eu amo fazer. Escolhi tudo isso e mais um tanto de coisas escritas em letrinhas miúdas que eu não li antes de assinar. Tem dias que tudo isso pesa sim. Doem as costas, os joelhos estalam, os olhos ardem depois de horas seguidas em frente ao computador, o coração aperta de saudade da família.
Mas em nenhum momento, nem unzinho sequer, eu escolheria outra coisa.
Sou perdidamente, insanamente, infinitamente apaixonada por cada escolha que eu fiz e acho que essas fotos conseguem traduzir um pouquinho desse amor que agora teima em transbordar.